Unidade Porto Alegre

Pronto Atendimento: 07h às 20h

Hospital Ernesto Dornelles 1801 – 3º Andar
Av. Ipiranga, Porto Alegre – RS

Unidade São Leopoldo

Rua Primeiro de Março 474 / 1402
Centro – São Leopoldo – RS

Unidade São Jerônimo

Av. Rio Branco, 1008/01
Bela Vista – São Jerônimo

Vamos entender quais as doenças mais comuns na retina? Acompanhe o artigo e conheça!

A retina desempenha um papel crucial em nosso sistema visual, sendo responsável por capturar e transmitir os estímulos luminosos ao cérebro. Contudo, diversas condições podem influenciar essa parte vital do olho, resultando em problemas de visão significativos.

A retina desempenha um papel crucial em nosso sistema visual, sendo responsável por capturar e transmitir os estímulos luminosos ao cérebro. Contudo, diversas condições podem influenciar essa parte vital do olho, resultando em problemas de visão significativos.

No texto de hoje, vamos abordar algumas das doenças mais comuns que impactam a retina, discutindo suas causas, sintomas, opções de tratamento e a importância da prevenção e diagnóstico precoce.

Continue acompanhando a leitura para entender 6 possíveis quadros!

1 – Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI)

A DMRI é uma das principais causas de perda de visão em pessoas mais velhas e envolve a deterioração da mácula, a região central da retina. Tratamentos como injeções intravítreas e terapias a laser são frequentemente utilizados para retardar sua progressão e devolver a acuidade visual aos pacientes.

Adotar hábitos saudáveis, como uma dieta rica em antioxidantes, pode contribuir para prevenir o desenvolvimento da doença.

2 – Retinopatia Diabética

Indivíduos com diabetes correm o risco de desenvolver retinopatia diabética, uma condição que afeta os vasos sanguíneos da retina. O controle cuidadoso dos níveis de glicose no sangue é crucial para prevenir ou retardar a progressão da doença, além do acompanhamento contínuo do quadro.

Os tratamentos incluem laserterapia e injeções intravítreas, mas a educação sobre o controle da diabetes e a importância de exames oftalmológicos regulares são essenciais para evitar complicações.

3 – Descolamento de retina

O descolamento de retina ocorre quando essa camada se separa das estruturas subjacentes, manifestando-se através de sintomas como flashes de luz, pontos flutuantes na visão e perda de visão periférica.

A cirurgia é frequentemente necessária para reparar o descolamento e restaurar a função da retina. A detecção precoce de sintomas é crucial para intervenções eficazes.

4 – Retinose Pigmentar

Essa condição genética leva à degeneração progressiva das células da retina, resultando em sintomas como perda de visão noturna e diminuição do campo visual. Embora não haja cura no momento, pesquisas em terapias genéticas oferecem esperança para um futuro promissor aos pacientes.

O aconselhamento genético pode ser valioso para famílias com histórico dessa condição, já que é uma forma de prever o quadro e entender algumas possíveis abordagens de tratamento.

5 – Oclusão Venosa Retiniana

O bloqueio nos vasos sanguíneos da retina pode causar oclusão venosa retiniana, levando a complicações como edema macular e perda de visão.

As opções de tratamento disponíveis incluem injeções intravítreas e terapias a laser, enquanto o controle de fatores de risco, como hipertensão arterial, é fundamental.

6 – Coroideremia

Essa condição é considerada bem rara e afeta a camada de tecido abaixo da retina, resultando na progressiva perda de visão periférica. Pesquisas estão em andamento para desenvolver terapias genéticas para tratar essa condição.

Aqui uma curiosidade interessante é que participar de estudos clínicos pode oferecer opções adicionais para pacientes com condições raras, possibilitando novas oportunidades de acompanhamento do quadro.

Atenção e monitoramento constantes são essenciais!

A retina é crucial para o sistema visual, e doenças que a afetam podem ter um impacto significativo na qualidade de vida. Compreender essas condições e adotar medidas preventivas, como hábitos saudáveis e exames oftalmológicos regulares, é essencial para preservar a saúde ocular.

A pesquisa contínua e os avanços tecnológicos oferecem esperança para o desenvolvimento de novas terapias, destacando a importância de permanecermos informados e engajados nos cuidados com a saúde visual.

Conte com a nossa experiência!

A Clínica Sulvision conta com 20 profissionais especializados em Oftalmologia com um ideal em comum: cuidar de você e da sua saúde! Entre em contato conosco para agendar o seu atendimento no Hospital Ernesto Dornelles e tenha a segurança de ser atendido por uma equipe qualificada.

Estamos aguardando o seu contato!

Unidade Porto Alegre

Unidade São Leopoldo

Unidade São Jerônimo